Participe de nossas redes sociais:
siga o EncontraAC no Facebook
siga o EncontraAC no twitter
participe da página EncontraAC no Google+


O Acre é o estado mais à oeste do Brasil, seu território é inteiramente recoberto pela Floresta Amazônica. É também berço de grandes nomes como Marina Silva, política, e Glória Perez, novelista.

 

 
Nasceu em 2008 o acreano Encontra Acre com a missão de ser o maior
Guia de Bairros e cidades do Acre

Todos os bairros de Rio Branco e cidades AC
“ aqui Acreano Encontra ”
Rio Acre

Guia Acre

Rio Branco - Encontra Rio Branco

Sobre o estado do Acre (AC)

O Acre é uma das 27 unidades federativas do Brasil. Está situado no sudoeste da região Norte e tem como limites os estados do Amazonas a norte, Rondônia a leste, a Bolívia a sudeste e o Peru ao sul e oeste. Ocupa uma área de 152.581,4 km², sendo pouco menor que a Tunísia.

Sua capital é a cidade de Rio Branco. Outras localidades importantes são: Cruzeiro do Sul, Feijó, Sena Madureira, Senador Guiomard e Tarauacá.

Esse estado é o extremo oeste da Região Norte do Brasil. Com uma hora a menos em relação ao fuso horário de Brasília (DF), nela se localiza o último povoamento do Brasil a ver o sol nascer, na serra da Moa, na fronteira com o Peru. A intensa atividade extrativista, que atingiu o auge no século XX, atrai brasileiros de várias regiões para o estado. Da mistura de tradições sulistas, paulistas, nordestinas e indígenas surgiu uma culinária diversificada, que junta a carne-de-sol com o pirarucu, peixe típico da região, pratos regados com tucupi, molho feito de mandioca.

O transporte fluvial, concentrado nos rios Juruá e Moa, a oeste do estado, e Tarauacá e Envira, a noroeste, é o principal meio de circulação, sobretudo entre novembro e junho, quando as chuvas deixam intransitável a BR-364, que liga Rio Branco a Cruzeiro do Sul.

História

Até o início do século XX o Acre pertencia à Bolívia. Porém, desde o princípio do século XIX, grande parte de sua população era de brasileiros que exploravam seringais e que, na prática, acabaram criando um território independente.
Em 1899, os bolivianos tentaram assegurar o controle da área, mas os brasileiros se revoltaram e houve confrontos fronteiriços, gerando o episódio que ficou conhecido como a Revolução Acreana.

Em 17 de novembro de 1903, com a assinatura e a venda Tratado de Petrópolis, o Brasil recebeu a posse definitiva da região. O Acre foi então integrado ao Brasil como território, dividido em três departamentos. O território passou para o domínio brasileiro em troca do pagamento de dois milhões de libras esterlinas, de terras de Mato Grosso e do acordo de construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré.

Tendo sido unificado em 1920, em 15 de junho de 1962 foi elevado à categoria de estado, sendo o primeiro a ser governado por uma brasileira, a professora Iolanda Fleming.

Em 4 de abril de 2008, o Acre venceu uma questão judicial com o Estado do Amazonas em relação ao litígio em torno da Linha Cunha Gomes, que culminou no anexo de parte dos municípios de Envira, Guajará, Boca do Acre, Pauini, Eirunepé e Ipixuna. A redefinição territorial consolidou a inclusão de 1,2 milhão de hectares do complexo florestal Liberdade, Gregório e Mogno ao território do Acre, o que corresponde a 11.583,87 km².

Geografia

O estado do Acre ocupa uma área de 152.581 km², localizado no extremo oeste do Brasil, localiza-se a 70º00'00" de longitude oeste do Meridiano de Greenwich e a 09º00'00" de latitude sul da Linha do Equador e com fuso horário -4 horas em relação a hora mundial GMT.

Praticamente todo o relevo do estado do Acre se integra no baixo platô arenítico, ou terra firme, unidade morfológica que domina a maior parte da Amazônia brasileira. Esses terrenos se inclinam, no Acre, de sudoeste para nordeste, com topografia, em geral, tabular. No extremo oeste se encontra a Serra da Contamana ou do Divisor, ao longo da fronteira ocidental, com as maiores altitudes do estado (609 m).

O clima é quente e muito úmido, do tipo Am de Köppen, e as temperaturas médias mensais variam entre 24 °C e 27 °C, sendo a menor média da Região Norte. As chuvas atingem o total anual de 2.100mm, com uma nítida estação seca nos meses de junho, julho e agosto. A Floresta Amazônica recobre todo o território estadual.

Os principais rios do Acre, navegáveis principalmente nas cheias (Juruá, Tarauacá, Envira, Purus, Iaco e Acre)

Demografia

Na formação da população acreana entraram, além dos índios, os nordestinos - principalmente cearenses - que aí chegaram maciçamente durante o período áureo da borracha (1880-1913) e os sulistas, que chegaram maciçamente durante a década de 70 em diante.

Houve também imigrações de árabes (principalmente sírios-libaneses) e italianos (sendo ambas as maiores na Região Norte), além de japoneses, alemães e eslavos (esses em pequena escala).

Evolução demográfica

Evolução demográfica do estado do Acre.

Evolução demográfica do estado do Acre

Etnia

Cor/Raça (IBGE 2006) Porcentagem
Pardos 66,5%
Brancos 26,0%
Negros 6,8%
Amarelos ou indígenas 0,7%

Fonte: PNAD (dados obtidos por meio de pesquisa de autodeclaração).

Política

O estado do Acre é governado por três poderes, o executivo, representado pelo governador, o legislativo, representado pela Assembleia Legislativa do Acre, e o judiciário, representado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Acre e outros tribunais e juízes. Também é permitida a participação popular nas decisões do governo através de referendos e plebiscitos.

Subdivisões

O estado do Acre é dividido em duas (2) mesorregiões, cinco (5) microrregiões e vinte e dois (22) municípios, segundo o IBGE.

O estado do Acre dividido em suas mesorregiões, microrregiões e municípios.

O estado do Acre dividido em suas mesorregiões, microrregiões e municípios.

Economia

O modelo de desenvolvimento econômico baseia-se, primordialmente, no extrativismo, com destaque para extração de madeira por meio de manejo florestal, o que, teoricamente, garante o uso econômico sustentável da floresta.

A economia acreana repousa na exploração de recursos naturais. Os mais importantes são a borracha e a castanha, produtos nos quais se basearam o povoamento da região.

Composição econômica
Serviços
68,2%
Agropecuária
17,2%
Indústria
14,7%

Infraestrutura

Educação

Resultados no ENEM
Ano Português Redação
2006
Média
31,05 (25º)
36,90
47,97 (24º)
52,08
2007
Média
43,60 (25º)
51,52
54,78 (17º)
55,99
2008
Média
35,15 (25º)
41,69
57,62 (17º)
59,35

O ensino fundamental contava em 2008 com 1.593 escolas, com o corpo docente de 7.476 professores e 164.043 alunos matriculados. Contava o ensino médio com 111 escolas, 1.594 professores e 33.113 matrículas. O ensino infantil calculava 275 pré-escolas, 1.052 professores e 22.104 alunos. O ensino superior era ministrado em 2007, em 9 estabelecimentos, com 17.840 alunos matriculados.

Em 2008, a taxa de analfabetismo no estado é de 13%, uma das mais equilibradas do Brasil. Da população, 36,2% dos acreanos são analfabetos funcionais.

As principais universidades do Acre são: Instituto Federal do Acre, Universidade Federal do Acre (públicas), União Educacional do Norte e Instituição de Ensino Superior do Acre (particulares).

Saúde

Em 2005, havia no estado 337 estabelecimentos hospitalares, sendo 282 públicos e 55 particulares, com um total de 1.561 leitos. Dos 337 hospitais, 227 eram de finalidade geral e 221 eram especializados.

Segurança Pública

Segundo o Exército Brasileiro, o estado do Acre integra o Comando Militar da Amazônia, que tem sede em Manaus, destacando os pelotões de fronteira. Não existem, no estado, unidades da Marinha nem da Aeronáutica.
A Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) tem por função primordial o policiamento ostensivo e a preservação da ordem pública no Estado do Acre.

Transportes

As principais rodovias do Acre são: BR-364, BR-317 (330 km), AC-040 (100 km), AC-401 (50 km), AC-010 (55 km).

Cultura

A cultura do Acre é muito parecida com a dos outros Estados da região Norte. A comida típica utiliza o pato e o pirarucu, que herdou dos índios, e o bobó de camarão, vatapá e carne de sol com macaxeira, trazido do Nordeste brasileiro logo quando iniciou a extração do látex, já que muitos nordestinos migraram para o Acre tentando uma melhor qualidade de vida.

Acreanos Ilustres

  • Adib Jatene - Médico (cirurgião torácico), cientista brasileiro, ex-Ministro da Saúde, fundador do Instituto do Coração;
  • Armando Nogueira - Jornalista e escritor; Criador do telejornalismo no Brasil, com a criação do Jornal Nacional;
  • Antônio Carlos Gouveia - Popular Carlão, ex-jogador de vôlei; Capitão da Seleção Brasileira campeã dos Jogos Olímpicos de 1992 em Barcelona; Melhor Jogador de Vôlei do Mundo em 1994;
  • Brendha Haddad - Atriz;
  • Chico Mendes (Francisco Alves Mendes Filho) - Ambientalista, Líder seringueiro;
  • Mártir da Floresta Amazônica;
  • Enéas Carneiro - Político. Formado em Medicina e especialista em Cardiologia;
  • Glória Perez - Novelista;
  • Iolanda Fleming - Primeira governadora mulher do Brasil;
  • Jarbas Passarinho - Militar e político; Ex-governador e ex-senador do estado do Pará, ex-ministro da Justiça e do Trabalho e Previdência Social;
  • João Donato - Músico. Foi um dos responsáveis pelo surgimento da Bossa Nova;
  • José Vasconcelos - Humorista, ator e dramaturgo;
  • Miguel Jerônimo Ferrante - ex-Ministro do STF e escritor, pai de Glória Pérez;
  • Marina Silva - Ambientalista, pedagoga e política, ex-ministra do Meio Ambiente.
  • Tião Viana - Médico e Senador

Índice

Dados

Gentílico acreano

Bandeira do Acre
(Bandeira)

Brasão do Acre
(Brasão)

Localização

Região Norte
Estados limítrofes: Amazonas e Rondônia
Mesorregiõe: 2
Microrregiõe: 5
Município: 22

Capital

Rio Branco

Governo (2011 a 2014)

Governador Tião Viana (PT)
Vice-governador: Carlos César Messias (PP)
Deputados Federais: 8
Deputados Estaduais: 24
Senadores: Geraldo Mesquita (PMDB), Marina Silva (PV), Tião Viana (PT)

Indicadores (2008)

Esper. de vida 71,7 anos (15º)
Mort. Infantil 29,8‰ nasc. (20º)
Analfabetismo 13,8% (17º)
IDH 0,751 (17º) – médio - 2005

Características geográficas

Área 152 581,388 km² (16º)
População
691 132 hab. (2009)
Densidade
4,53 hab./km²
Altitude
de 200 a 300 metro
Clima
Equatorial Úmido
Fuso horário UTC-4

Economia (2007)

IDH 0,751 (17º) – médio - 2005
PIB R$5.761.000 (26º)
PIB per capita R$8.789 (18º)

Site do governo

Classificados Acre







Mapa do Brasil
- Acre - Maranhão - Rio de Janeiro
- Alagoas - Mato Grosso - Rio Grande do Norte
- Amapá - Mato Grosso do Sul - Rio Grande do Sul
- Amazonas - Minas Gerais - Rondônia
- Bahia - Pará - Roraima
- Ceará - Paraíba - Santa Catarina
- Distrito Federal - Paraná - São Paulo
- Espírito Santo - Pernambuco - Sergipe
- Goiás - Piauí - Tocantins


Para anunciar ligue (11) 3731-5468 / 9 9706-8881